Menu fechado

34 ANOS DA PARTIDA DE FREI ORESTES

Um dos mais importantes homens de Campos do Jordão, Frei Orestes Girardi, nos deixou a 34 anos atrás, em 5 de agosto de 1988. Antes de sua partida, disse: “Não deixem as crianças passarem fome e nem frio.”

Essa frase representa a vida e obra de Frei Orestes. Natural de Nova Prata, no Rio Grande do Sul, ingressou no sacerdócio em 1936 e no mesmo ano recebeu o hábito franciscano.

Chegou em Campos do Jordão em 1955 com a missão de cuidar da portaria do Convento e da sacristia da cidade. Encontrou uma Igreja Matriz com obras que ainda restava muito a terminar. Faltavam a sacristia, altares, confessionários, alguns vitrais e os sinos. Os próprios frades moravam nos fundos da igreja e Frei Orestes se surpreendeu com o frio intenso que faz no alto da montanha.

Frei Orestes logo se pôs a trabalhar. Colaborou em campanhas para melhorar a igreja e na primeira já conseguiu os três sinos para a Matriz. Em seguida, veio o relógio e o altar.

Mas a sua grande obra em Campos do Jordão foi o acolhimento dos mais necessitados da cidade, especialmente as crianças. Quando elas batiam na porta do Convento, com fome e frio, as alimentava, dava amor, atenção e educação.

Sentiu que precisava fazer alguma coisa a essas crianças e suas famílias. Na sombra de uma árvore, começou a dar catequese e orientação. E desse trabalho, que em 1959, nasce a SEA, a Sociedade de Educação e Assistência Frei Orestes.

Com todo esse trabalho assistencial, Frei Orestes realizou o sonho de se tornar Sacerdote em 1972 e, em 1988, realizou outros dois sonhos. Conseguiu a aprovação da Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora de Fátima, em 13 de maio daquele ano. No dia 29 do mesmo mês, fez a entronização da imagem de Nossa Senhora de Fátima e dos três Pastorinhos, no que inaugurou o conhecido Trono de Nossa Senhora.

A Câmara Municipal de Campos do Jordão faz essa singela homenagem a este grande homem, que muito fez pela cidade e merece ser lembrado eternamente por cada jordanense.

MUITO OBRIGADO, FREI ORESTES!